O Conselho de Administração da Agência Reguladora Multissectorial da Economia-ARME recebeu, na manhã de quinta- feira, 16, uma visita de cortesia do Secretário-Executivo da Assembleia dos Reguladores das Telecomunicações da África de Oeste (ARTAO), Allyu Yusuf Aboki, que esteve, em Cabo Verde, à margem da validação do Atelier Regional do Relatório Estatístico 2023 da CEDEAO das Telecomunicações e Postais (ECODOB), que foi organizado durante dois dias, na Cidade da Praia.

A Agência Reguladora Multissectorial da Economia- ARME, enquanto entidade reguladora das comunicações eletrónicas, promove, amanhã, 17, às 14h:30, uma conversa aberta sobre a Ética Digital com os alunos do 6º ano da Escola Portuguesa, em comemoração ao Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, que se celebra anualmente a 17 de maio, este ano sobre o tema central: “Inovação digital para um desenvolvimento sustentável”.

A Agência Reguladora Multissectorial da Economia-ARME promove, amanhã 15, no Hotel Pérola, pelas 9 horas, um Workshop de sensibilização, prevenção, fiscalização e repressão do furto e fraude de água, com os principais atores com responsabilidades nesta matéria para identificar os mecanismos de tutela penal necessários para responsabilizar aqueles que praticam atos de furto e fraude de água e desincentivá-los a tais práticas. A cerimónia de abertura do evento será presidida pelo Ministro do Agricultura e Ambiente, Doutor Gilberto Silva.

A Agência Reguladora Multissectorial da Economia – ARME acolhe, entre os dias 15 e 16 de maio, no Hotel Trópico, pelas 9 horas, a Reunião Anual do Observatório Estatístico da CEDEAO das Telecomunicações e Postais (ECODOB), reunião essa organizada pela CEDEAO, que visa validar o Relatório dos Indicadores das Telecomunicações e os indicadores nacionais e regionais do setor postal, referentes ao ano 2023.

No seguimento da série sobre o ecossistema digital em Cabo Verde e o papel da regulação na economia, apresentamos nesta edição duas experiências sobre a implementação do 5G em Portugal e Angola, através de entidades congéneres como a Autoridade Nacional das Comunicações (ANACOM) e o Instituto Nacional de Fomento da Sociedade de Informação (INFOSI), respetivamente.